Viver em santa liberdade

«Devemos servir a Deus em santa liberdade.» Frei Lourenço da Ressurreição | 1614 - 1691 ...

Espero em Ti, Senhor!

«O olhar da alma deverá fixar Jesus incansavelmente. A Sabedoria do Verbo Se manifestará […...

Tempo: Natal

 

 

   Batismo de Jesus

«Do mesmo modo que o Pai do Céu
[no Batismo de Jesus]
deu testemunho do Seu Filho quando disse:
“Este é o meu Filho muito amado,
no qual pus as minhas complacências,
escutai-O”,
assim parece assinalar-nos o Menino Deus
o Seu discípulo amado [S. João]
e dizer-nos:
“nenhum incenso me é tão grato
como a entrega de um coração puro”.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 - 1942
In “Na festa da Epifania de 1941”

   

   Seguir a estrela

«[…] Também para nós,
os Reis Magos têm um significado particular.
Mesmo pertencendo já à Igreja visível
percebemos a necessidade interior
de superar os limites das conceções
e dos costumes herdados.
Nós já conhecíamos a Deus,
no entanto sentíamos que Ele queria
ser procurado e encontrado de uma maneira nova.
Por isso nos pusemos a caminho
e procurámos uma estrela
que nos indicasse o caminho certo.
E esta chegou até nós
na graça da vocação.
Nós seguimos a estrela
e encontrámos o Menino Divino.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 - 1942
In “Vida escondida e Epifania”, 5

   

   Jesus nascendo, faz nascer em nós a paz

«[…]Contar-te-ei
o que se passa aqui no Carmelo
durante o Natal.
Lembras-te, o ano passado,
que Jesus ao nascer fez nascer na minha alma a paz?
Colocar-te-ei bem ao lado d’Ele,
ou melhor,
pedir-Lhe-ei que te deixe beijar os Seus pezinhos.
O meu Deus eterno, infinito,
espírito puro,
nascendo criança num pobre portal.
Que mistério de amor,
que êxtase seria o da Santíssima Virgem
e do nosso Pai S. José!
Que pureza,
que beleza se refletia na fronte de Jesus!
Seria algo mais que angélico, algo divino…
Amemos e adoremos e escutemos o Verbo…
que fala de humildade, de silêncio, de pobreza.
Escutemos: “Ecce venio”,
ou seja,
“Venho, ó Pai, para fazer a Tua vontade”.»

Santa Teresa dos Andes | 1900 - 1920
Carta 149. A Elisa Valdés Ossa

   

   A ciência espiritual

«Toda a ciência espiritual
está contida em Jesus Cristo,
porque Ele é o Verbo eterno
e, simultaneamente,
o Verbo enunciado no tempo,
a Luz que ilumina toda a inteligência
que vem a este mundo
e a Luz que brilhou nas nossas trevas
e que podemos seguir
sem receio de nos extraviarmos.»

Beato Pe. Maria-Eugénio do Menino Jesus | 1894 - 1967
Quero ver a Deus. nº 202

   

   Encarnação do Verbo

«Chagaste-me o coração, minha irmã;
chagaste-me o coração
com um só dos teus olhares,
com uma só pérola do teu colar
(Cântico dos Cânticos 4, 9).
Aqui, o olhar significa
a fé da Encarnação do Esposo,
e a pérola o próprio amor da Encarnação.»

S. João da Cruz | 1542 - 1591
Cântico Espiritual. 7, 3

   

   Como merece ser tratado este Senhor!...

«Em mil vidas das nossas
não acabaremos de entender
como merece ser tratado este Senhor,
diante de quem tremem os anjos.
Em tudo manda,
tudo pode;
Seu querer é operar.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 - 1582
Caminho de Perfeição. 22, 7

   

   Crescer com Jesus

«Que o divino Menino
vos cubra com as Suas mais doces bênçãos,
abundantes graças,
e que Ele vos ilumine
com os mais doces raios do Seu amor!
Como hei de rezar muito por vós,
hoje à noite, junto ao Presépio!
Ao meu Bem Amado Jesus
confiarei todos os meus votos para 1901,
e será Ele que vo-los levará.
Esta festa de Natal, diz tanto à alma;
parece que Jesus a convida a morrer para tudo,
para renascer numa vida nova,
uma vida de amor.
Oh! se eu pudesse ser tão pequena como Ele
e pudesse crescer a Seu lado,
colocando os meus passos
no rasto dos Seus divinos passos!»

Santa Isabel da Trindade | 1880 - 1906
Carta 39. A Cónego Angles. 24 de dezembro de 1900

   

   Paz

«À tardinha,
à hora em que o sol parece mergulhar
na imensidade das ondas,
deixando atrás de si um sulco luminoso,
fui sentar-me num rochedo sozinha com a Paulina...
Então recordei a comovedora história de “O sulco de oiro!...”
Contemplei demoradamente esse sulco luminoso,
imagem da graça
iluminando o caminho que há-de percorrer
o barquinho de graciosa vela branca...
Junto da Paulina
tomei a resolução
de nunca afastar a minha alma do olhar de Jesus,
para que ela vogue em paz para a Pátria dos Céus!...

Santa Teresa do Menino Jesus | 1873 - 1897
Manuscrito A. 22rº

   

   Jesus, Maria e José

«Maria e José
não podem ser separados do seu Filho Divino
na liturgia do Natal. […]
Eles não vêm ao presépio,
pois estão ali desde o princípio.
Quem vem ver o Menino
vem também a eles.
Eles estão totalmente submersos
na Sua luz celestial.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 - 1942
In “Na Festa da Epifania de 1941”

   

   Cantos de amor ao Menino Jesus

«Escutai, escutai, minha Irmã
O que deseja o Menino Jesus.
Pede-vos o vosso coração
Como sua melodiosa Lira.
Ele tinha no seu lindo Céu
A harmonia dos santos anjos
Mas quer que neste Carmelo
Como eles canteis Seus louvores
Minha Irmã, minha Irmã,
É do vosso coração
Que Jesus quer a melodia.
De noite, de dia
Em cantos de amor
Se consumirá a vossa vida...»

Santa Teresa do Menino Jesus | 1873 - 1897
Recreação Piedosa 5. O Divino Pobrezinho do Natal.

   

   Nascer e crescer conTigo!

«Ó Senhor do Céu e da terra,
como é possível
que ainda estando nesta vida mortal
se possa gozar de Vós
com tão particular amizade!
Que suavidade!…
Por que caminhos,
de que maneiras,
por que modos
nos mostrais o Vosso amor!»

Santa Teresa de Jesus | 1515 - 1582
Conceitos do Amor de Deus. 3, 10-11

   

   Os santos inocentes

«[Os Santos Inocentes]
assemelham-se aos cordeirinhos
que, na sua inocência,
são levados ao matadouro.
Deste modo são a imagem da pobreza mais extrema.
Não têm outra riqueza do que a sua vida.
E esta também lhes é tirada,
sem que eles oponham resistência.
Eles rodeiam o presépio
para nos indicar qual é a mirra
que devemos oferecer ao Menino Jesus:
quem quiser pertencer-Lhe totalmente
tem que entregar-se a Ele sem reservas
e abandonar-se à vontade divina
como essas crianças.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 - 1942
Na Festa da Epifania de 1941

   

   Desejo ser todo para Ti, Jesus Menino!

«Que [a Santíssima Virgem]
seja o teu modelo como mãe.
Que o presépio te ilumine
para apreciares
como Ela soube amar o Filho de Deus.
Que o teu anjinho [o teu filho pequenino]
esteja sempre junto do Menino Jesus.
Que o seu coraçãozinho seja para Ele.»

Santa Teresa dos Andes | 1900 - 1920
Carta 153. À sua irmã Lúcia

   

   Venite, adoremus!

«Que a nossa oração
se eleve incessantemente a Deus.
Oremos para pedir
e, mais ainda,
para adorar e agradecer a Majestade Divina
sempre tão solícita pelo nosso bem.
Rezemos
e que a nossa oração seja humilde,
amorosa e confiante.»

Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado | 1894 - 1948
Conselhos. 7,6.

   

   O Menino Jesus do Natal

«Como uma branca margarida
Que sempre contempla o Céu
Sê também a florzinha simples
Do Menino Jesus do Natal!...

O mundo desconhece os encantos
Do Rei que Se exila dos Céus,
Muitas vezes, verás as lágrimas
Brilharem nos Seus meigos olhinhos.

Terás de, esquecendo as tuas penas,
Para alegrares o Amável Menino
Bendizer as tuas doces cadeias
E cantares suavemente!...

Tomando os traços da infância
Quer tornar-Se fraco e pequeno.
A Palavra incriada do Pai
Que por ti se exila na terra
Meu manso Cordeiro, o teu Irmãozito,
Maria [da Santa Face], não te falará!...

Este silêncio é a primeira prova
Do Seu indizível amor,
Compreendendo esta muda linguagem
Imitá-l’O-ás todos os dias.
E se por vezes, Jesus dormita
Repousarás bem junto d’Ele
O Seu Coração Divino que sempre vigia
Servir-te-á de doce encosto.»

Santa Teresa do Menino Jesus | 1873 - 1897
Poesia 13. A Rainha do Céu à sua filha muito amada
Maria da Sta. Face