O Amor é dar-se

«Porque o amor é dar-se, prodigalizar-se, e quanto mais uma pessoa se deu, menos se tem, me...

Jesus santifica-me com a minha adesão ativa.

«O trabalho da nossa santificação é uma obra que é assumida por Jesus. É preciso, no entan...

O Amor infinito de um Deus!

 

«Como sou feliz
por poder sacrificar tudo por Deus!
Tudo é nada
em comparação com o que Nosso Senhor
Se sacrificou por nós,
desde o presépio até à Cruz,
desde a Cruz até aniquilar-se inteiramente
sob a forma de pão.
É todo um Deus,
sob as espécies de pão,
e até à consumação dos séculos.
Que grandeza de amor infinito!
Amor não conhecido,
amor não correspondido
pela maioria dos homens.»

Santa Teresa dos Andes | 1900 - 1920
Carta 107. Ao seu irmão Luís. 11 de junho de 1919

Senhor,
como sou feliz quando Te entrego a minha vida,
mesmo sem sentir a doçura dessa entrega!
Sei, pela fé, o quanto me amas
e o quanto me deste e dás
provas do Teu infinito amor por mim!
Vieste ao mundo para o santificar,
fizeste-Te carne para me fazeres participante do Teu mistério.
Tudo é mim é participação do Teu mistério de amor,
mesmo que não me dê conta disso:
a minha respiração, as minhas palavras,
o meu olhar, caminhar, rezar, e aminha vida e a minha morte…
em tudo participo do Teu mistério de amor
que me envolve como um terno abraço.
Tudo, na vida espiritual, consiste
em cairmos sempre mais na conta deste Teu amor
tão doce e fiel por mim, por todos.
Concede-me, Senhor,
essa atenção amorosa aos mínimos detalhes de amor
com que me rodeias
e encontrar-me-ei conTigo em cada momento.
Assim seja.

2018-06-27