No diálogo silencioso do coração

«Na vida oculta e silenciosa realiza-se a obra da Redenção. No diálogo silencioso do coraç...

Deus é a minha morada

«Deus é a minha morada, o meu Templo, a vida da minha vida e o Ser do meu ser, sem Ele nã...

É tão bom dar quando se ama.

 

«É tão bom dar quando se ama,
e eu amo-O tanto,
esse Deus cioso de me ter toda para Si.
Sinto tanto amor na minha alma
que é como um Oceano
no qual mergulho e me perco.
É a minha visão cá na terra
enquanto espero o face a face na luz.
Ele está em mim e eu n’Ele,
não tenho senão que O amar
e que me deixar amar
e isso em todos os momentos
e através de todas as coisas:
acordar no Amor,
mover-se no Amor,
adormecer no Amor,
a alma na Sua Alma,
o coração no Seu Coração,
os olhos nos Seus olhos,
a fim de que, pelo Seu contacto,
Ele me purifique, me liberte da minha miséria.»

Santa Isabel da Trindade | 1880 - 1906
Carta 177. Ao Cónego Angles

Senhor,
desejo amar-Te com todo o meu ser.
Contudo sei que só se pode dar o que se tem.
E não possuo o amor,
mas Tu possuis o amor em abundância.
Quero, com a Tua graça,
fazer-me todo acolhimento
para receber esse amor
que derramarei sobre todos os meus irmãos.
Que viva para Ti,
com o coração posto em Ti,
através de todas as coisas.
Então o Teu amor permanecerá em mim
e em Ti serei transformado
à Tua semelhança.
Assim seja.

2017-10-25