Conhecimento amoroso

«Ocupemo-nos em conhecer a Deus mais e mais. Quanto mais O conhecermos, mais O amaremos. E,...

O profeta convoca por atração.

«O profeta é realmente um homem de Deus, em que todas as suas atitudes estão fixadas em Deu...

Tu, ó Deus, és nosso Pai

 

«Oh! Senhor meu,
como pareceis Pai de tal Filho
e como Vosso Filho parece Filho de tal Pai!
Bendito sejais para todo o sempre!
Ó Filho de Deus e Senhor meu!
Como dais tantos bens juntos logo à primeira palavra [“Pai”]?
Já que Vós mesmo Vos humilhais em tão grande extremo
até juntar-Vos connosco a pedir,
e a fazer-Vos irmão de coisa tão baixa e miserável,
como é que ainda nos dais, em nome do Vosso Pai,
tudo o que se pode dar, pois quereis nos tenha por filhos,
e a Vossa palavra não pode faltar?
Assim O obrigais a cumpri-la,
o que não é pequeno encargo,
pois, sendo Pai, nos há-de sofrer,
por graves que sejam as ofensas.
Se tornamos a Ele como filho pródigo
terá de perdoar, de nos consolar em nossos trabalhos,
de nos sustentar como fará um Pai,
que forçosamente há-de ser melhor
que todos os pais do mundo
porque n’Ele não pode haver senão a perfeição de todo o bem
e, depois de tudo isto,
fazer-nos participantes e herdeiros convosco.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 - 1582
Caminho de Perfeição 27,1-2

2018-04-29