A fé obtém o que espera

«É a fé que opera e obtém o que se pede na oração. A oração obtém na medida em que se...

A glória de Jesus: eis tudo!

«Mas, o ESQUECIMENTO!… Sim, desejo ser esquecida, e não só pelas criaturas mas também po...

Amor de amores

 

«Quando o doce Caçador
Me atirou e deixou ferida,
Nos braços do meu amor
Minha alma ficou caída;
E tomando nova Vida
De tal sorte hei mudado,
Meu Amado é para mim
E eu sou para meu Amado.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 - 1582
Poesia 5

Verbo Eterno,
Dom do Pai para nós!
Gravaste, como selo, no meu coração
o mistério da Tua Encarnação e Nascimento,
revelaste-me o segredo do amor:
tomar a minha condição
para me levar à união com o meu Criador.
Em memória e profecia
chamas-me a viver cada dia,
trazer inscrito na vida o SIM de Maria
e no coração o Amor do Salvador.
Ó Amor Imutável
que no silêncio penetras o íntimo do meu ser
convertendo em vida nova
tudo o que me faz morrer.
E nesta troca de vida por Vida
e de amor por Amor
a Ti, Verbo de Deus humanado,
quero dizer que TE AMO,
que és meu Deus e Senhor .

Foto: Pintura de Josefa de Óbidos | séc. XVII

2015-12-28