Vem a mim, Senhor!

«Creio, meu Jesus, que estais presente no Santíssimo Sacramento do Altar. Amo-Vos com todo o...

Livrai-nos Senhor de todo o mal

Livrai-me, Senhor desta sombra de morte. Livrai-me de tantos trabalhos, Livrai-me de tantas mudan...

Oh! Que doce é contemplar!

 

«Oh! Que doce é contemplar
o pequeno Nazareno
reclinado sobre o feno!

Como sinto em mim irradiarem-se
clarões de amor ardente
desses olhos, Rei clemente!

Que gracejo de amor
é o teu canto! Assim, chorando,
minha alma toda estás chagando.

Chora, chora, meu Menino,
que o teu pranto é o colírio
com que vejo o meu delírio.

Tu escolheste fazeres-Te mudo
para me dares a lição
do silêncio e da oração.»

Santa Teresa Margarida de Redi | 1747 – 1770
Poema: Oh, que doce é contemplar.

2019-01-12