Brilhas no meio das trevas

«Pede à Santíssima Virgem que seja a tua guia, que seja a estrela, o farol que brilh...

Amor infinito

«Senhor Jesus, que quiseste revelar-nos o amor infinito do Pai e consolar-nos com palavras de...

O secreto encontro

 

Eis-me num encontro de interioridade,
Secreto, divino, misterioso se faz...
Ocultas em duplo abismo, em profundidade
Onde nos espera dos Cus a doce paz.

Saibamos sempre descer ao ltimo lugar
Assemelhando a Jesus, nosso Esposo querido:
E luzir em ns da sua Face o luar,
Pois Ele para os humildes e os mansos atrado.

Para poder na sua presena restar,
preciso negar-se, eis a condio.
, que o anulamento seja o nosso morar
Nosso palcio real, nossa habitao!

Beata Isabel da Trindade | 1880 - 1906
Poema 120, de 3 de Outubro de 1906

Senhor,
o caminho que empreendeste
para vir ao meu encontro,
nascendo para mim,
foi o da pobreza, do aniquilamento,
pois sendo Deus Te fizeste homem.
Tambm ns para irmos ao Teu encontro
necessitamos empreender o mesmo caminho.
Ensina-me Senhor, este caminho,
que o da pobreza, da humildade
e do olhar sempre fixo em Ti
atravs de todas as vicissitudes da vida.
Ensina-me e ajuda-me Senhor.

2015-01-09