No diálogo silencioso do coração

«Na vida oculta e silenciosa realiza-se a obra da Redenção. No diálogo silencioso do coraç...

Deus é a minha morada

«Deus é a minha morada, o meu Templo, a vida da minha vida e o Ser do meu ser, sem Ele nã...

Quantos tesouros e riquezas nos confiastes

 

«Oh, oh, oh
quão pouco nos fiamos de Vós, Senhor!
Vós, porém,
quantos maiores tesouros e riquezas nos confiastes!
Muitos anos antes do nosso nascimento
destes-nos o Vosso Filho,
que, depois de 33 anos de grandes trabalhos,
padeceu por nós tão intolerável e lastimosa morte.
E mesmo sabendo que não Vos iríamos pagar,
Vós não deixastes de nos confiar tão inestimável tesouro.
Vós não quisestes, Pai piedoso,
que deixássemos de receber de Vós
o que granjeamos com Ele.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 – 1582
Exclamação XIII, 3.

Ó mais “bela das mulheres”
O Teu Esposo adornou-Te
de pedras preciosas.
Ele enamorou-se da Tua beleza
E coroou-te de graça e misericórdia.

Dos teus lábios brota o louvor e adoração
Porque inclinada diante do Teu Senhor,
Recebendo do trono real que é a Cruz,
O precioso sangue do Cordeiro imolado
O derramas sobre a humanidade inteira,
Como bênção de graça e santidade,
Oferecendo ao Pai cada um dos seus filhos.

Ó Precioso sangue do Cordeiro Imolado
Que vens sobre nós
Como Santidade,
Tu tens em Ti toda a força,
Toda a honra e poder!

Só Tu Divino Cordeiro
Estás sentado no trono com o Pai
E porque nos lavaste no Teu Sangue
Fazes-nos estar conTigo na presença do Pai
E cantar o Cântico dos Redimidos:
A Ti a honra, a glória e o poder pelos séculos sem fim!
A Ti a sabedoria, a graça e o louvor!

Ó Sangue divino do Cordeiro Imolado
Que cais sobre nós como fonte de santidade
E nos lavas das manchas do pecado,
Fazendo-nos uma só coisa contigo e com o Pai
no Amor do Espírito Eterno,
Eu Te adoro
E me ofereço a Ti
Para completar a obra da Redenção:
“Derramar sobre a Humanidade o Teu Sangue”.

2018-05-22