A fé obtém o que espera

«É a fé que opera e obtém o que se pede na oração. A oração obtém na medida em que se...

A glória de Jesus: eis tudo!

«Mas, o ESQUECIMENTO!… Sim, desejo ser esquecida, e não só pelas criaturas mas também po...

Completou-se o tempo!

 

«Já sendo chegado o tempo
Em que de nascer havia,
Assim como desposado
Do seu tálamo descia,
Abraçado à sua esposa,
Que em seus braços a trazia;
O qual a Mãe graciosa
Em um presépio estendia,
No meio de uns animais
Que na altura ali havia.»

«Diziam cantos os homens
E os anjos melodia
Festejando os esponsórios
Que entre aqueles dois havia:
Deus, porém, nesse presépio
Ali chorava e gemia,
Que eram jóias que a esposa
Aos esponsórios trazia,
E estava a Mãe assombrada
Da troca que ali se via:
Em Deus o pranto do homem
E no homem a alegria,
Coisa que num e no outro
Tão alheia parecia.»

S. João da Cruz, Poema “In principio erat Verbum”, 9

Senhor Jesus,
neste dia os montes destilam doçura
e das colinas mana o leite e o mel,
porque Vós, meu Deus,
Vos haveis feito carne
e viestes habitar entre nós.
Eu Vos adoro meu Jesus Menino!


Na foto: pintura de Bartolomé Esteban Murillo|séc. XVII

2012-12-25