Só Tu bastas, Senhor!

«Durante muito tempo, parecia-me que tinha necessidade dos outros e tinha mais confiança nas aj...

Amar a pobreza e a pequenez

«A sua Elias está bem longe de desejar o que brilha, não ama senão a sua pequenez e a sua p...

Ele era a luz

 

«A cruz desapareceu na noite,
Mas a nossa noite
Foi inesperadamente iluminada por uma nova luz,
Uma luz que não se pode comparar com nada:
Doce e feliz.
Provinha das chagas d’Aquele homem
Recém morto sobre a cruz;
De repente apareceu no meio de nós.
Ele era a própria luz, a luz eterna,
Esperada desde os tempos antigos,
Esplendor do Pai e salvação do seu povo.
Abriu os seus braços
E falou-nos com uma voz celestial:
“Vinde a mim todos os que servistes fielmente o Pai
E vivestes com a esperança no Salvador;
Olhai, Ele está convosco,
Conduz-vos ao Reino de seu Pai”.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 – 1942
Diálogo Noturno

Senhor,
nesta sexta-feira santa
uno-me a Ti, crucificado
e peço-Te que também eu
com a minha pequena cruz
possa ser corredentor para os meus irmãos.
Adoro-Te pelo Teu tão excessivo amor
para com a humanidade, para comigo!
A Tua humanidade crucificada
quer dizer-me que o Teu Amor
vai até dares a Vida por aqueles que amas.
Não podias ter manifestado melhor
o Teu amor, Senhor!
Que seja assim também o meu amor.
Mas porque sou fraco e pequeno,
peço-Te que o Teu Sangue,
o Teu amor,
se derrame em abundância sobre mim
e transforme o meu coração de pedra
em coração de carne,
capaz de me compadecer
de todos os meus irmãos
e ser para eles outro Tu mesmo.
Assim seja.

2018-03-30