Maria dá-me Jesus

«Maria diz-te: “Dou-te o alimento, a Carne e o Sangue do Inocente:” Aos pés de Maria, en...

Grande é o Teu amor!

«Ai, Senhor, que grande és na Tua misericórdia! Prostro-me aos Teus pés e lavo-os com o me...

Quero ser a Tua companhia, Senhor!

 

«[Deus] não nos pede grande coisa:
uma pequena lembrança
de tempos a tempos,
uma pequena adoração,
às vezes pedir a Sua graça,
às vezes oferecer-Lhe as vossas penas,
outras vezes agradecer
as graças que vos fez e que vos faz
no meio dos vossos trabalhos,
consolar-vos com Ele,
o mais frequentemente que possais.
Durante as vossas refeições
e os vossos encontros,
elevai de vez em quando o vosso coração para Ele:
a mais pequena lembrança
ser-Lhe-á sempre muito agradável.
Para isto, não é necessário gritar bem alto,
Ele está mais perto de nós do que nós pensamos.»

Frei Lourenço da Ressurreição | 1614 – 1691
Carta 9. A uma senhora. Cerca de 1689.

Senhor,
se estou sedento de Ti,
muito mais estás Tu ávido de mim.
Desejas a minha companhia,
o meu amor,
a minha confiança, a minha lembrança de Ti.
Estás sedento da Tua criatura
e essa criatura sou eu.
Peço-Te a graça de me acostumar
a este bom hábito
de me recordar de Ti o mais que puder.
Não és Tu o Senhor do mundo,
o meu Criador e mais, o meu Salvador
e Aquele com quem viverei eternamente?
Então porque não começar desde já
o meu ofício de eternidade
em que viverei só para Ti?
Faz-me ser todo Teu, Senhor,
em pensamentos, palavras e acções.
Sei que não ficarás insensível
aos meus esforços por ser generoso contigo.
Fica comigo!
Assim seja!

2017-07-28