O Amor é dar-se

«Porque o amor é dar-se, prodigalizar-se, e quanto mais uma pessoa se deu, menos se tem, me...

Jesus santifica-me com a minha adesão ativa.

«O trabalho da nossa santificação é uma obra que é assumida por Jesus. É preciso, no entan...

Chama de Amor Viva

 

«Ó chama de amor viva
Que ternamente feres
A minha alma no mais profundo centro!
Pois já não sendo esquiva
Acaba já, se queres,
Rasga a tela deste doce encontro!

Oh cautério suave!
Oh deliciosa chaga!
Oh branda mão! Oh toque delicado
Que à vida eterna sabe
E quanto devo paga!
Matando, a morte em vida a tens mudado.

Oh lâmpadas de fogo
Em cujos resplendores
As profundas cavernas do sentido,
Que estava escuro e cego,
Com estranhos primores
Calor e luz dão junto ao seu querido!

Quão manso e amoroso
Acordas em meu seio
Onde em segredo tu sozinho moras!
E em teu aspirar gostoso,
De bem e glória cheio,
Quão delicadamente me enamoras!»

S. João da Cruz | 1542 - 1591
Poesias. VII

Senhor,
este poema de S. João da Cruz
canta a união da alma com o seu Deus.
Também eu desejo, Senhor,
esta união
e experimentar-te nesta vida
como meu Senhor e meu Amor.
Amo-Te, Senhor,
mas aumenta o meu amor!

2017-11-29