Maria dá-me Jesus

«Maria diz-te: “Dou-te o alimento, a Carne e o Sangue do Inocente:” Aos pés de Maria, en...

Grande é o Teu amor!

«Ai, Senhor, que grande és na Tua misericórdia! Prostro-me aos Teus pés e lavo-os com o me...

Vestiu-nos de formosura e dignidade

 

«Segundo S. Paulo,
o Filho de Deus
é resplendor da Sua glória
e imagem da Sua substância.
É conveniente, portanto, saber
que Deus,
com a única imagem de Seu Filho,
olhou para todas as coisas,
isto é, deu-lhes o ser natural,
comunicando-lhes muitas graças e dons naturais,
deixando-as terminadas e perfeitas,
segundo as palavras do Génesis:
Deus viu todas as coisas que havia feito,
e eram muito boas.»

«Se as viu muito boas
quer dizer que, no Verbo, Seu Filho,
as criou muito boas.
Ao vê-las, não lhes deu apenas o ser
e graças naturais,
mas também, com esta única imagem de Seu Filho,
deixou-as vestidas de formosura,
comunicando-lhes o ser sobrenatural.
Isto aconteceu quando Se fez homem,
elevando-o à formosura de Deus;
por conseguinte, elevou também todas as criaturas,
porque no homem uniu-se à natureza de todas elas.
Foi por isso que o próprio Filho de Deus disse:
Quando for levantado da terra, atrairei tudo a Mim.
Assim, com esta elevação da Encarnação do Seu Filho
e da glória da Sua ressurreição segundo a carne,
o Pai não só embelezou parcialmente as criaturas,
mas, podemos dizer, deixou-as totalmente vestidas
de formosura e dignidade.»

S. João da Cruz | 1542 - 1591
Cântico Espiritual. 5, 4

Senhor,
eu Te dou graças,
porque pela Tua ressurreição
me elevaste à qualidade de filho de Deus.
Deixaste-me totalmente “vestido
de formosura e dignidade”.
Seja eu digno de tanto amor!
Assim seja.

2018-04-04