No diálogo silencioso do coração

«Na vida oculta e silenciosa realiza-se a obra da Redenção. No diálogo silencioso do coraç...

Deus é a minha morada

«Deus é a minha morada, o meu Templo, a vida da minha vida e o Ser do meu ser, sem Ele nã...

O Pão de cada dia nos dai hoje

 

«Oh! Valha-me Deus!
Que grande amor o do Filho,
e que grande amor o do Pai!
Ainda não me espanto tanto do bom Jesus,
porque como já tinha dito ‘fiat voluntas tua’,
tinha-o de cumprir como Quem é.
Sim, que não é como nós,
pois, como a conhece [a vontade do Pai],
cumpre-a amando-nos como a Si,
e assim andava a buscar
como cumprir este mandamento
com maior perfeição
embora fosse à Sua custa.
Ó Senhor Eterno!
Como aceitais tal petição, como o consentis?
Não vejais o Seu amor,
que a troco de fazer perfeitíssima a Vossa vontade,
e de a fazer por nós,
se deixará fazer em pedaços cada dia!
É de Vós, Senhor meu, o olhar a isto,
já que a Vosso Filho nada se Lhe põe diante.
Porque há-de ser todo o nosso bem à Sua custa?
Porque a tudo se cala
e não sabe falar por Si, senão por nós?»

Santa Teresa de Jesus | 1515 – 1582
Caminho de Perfeição 33, 3-4

Na foto: quadro representando Jesus e Santa Teresa de Jesus, que hoje se celebra.

2018-10-15