«A minha vida começa cada manhã de novo e termina à noite;
além disto, não tenho nenhum plano nem propósito;
isto é, naturalmente, é próprio do trabalho diário pensar de antemão
– sem isto o funcionamento de uma escola seria impossível –
mas nunca deve ser uma ‘preocupação’ para o dia seguinte.»

Santa Teresa Benedita da Cruz (Edith Stein) | 1891 – 1942
Carta 174

Jesus,
quem deposita em Ti toda a confiança
vive tranquilo quanto ao futuro.
És Tu quem nos dizes para não nos preocuparmos com o dia de amanhã,
basta a cada dia o seu problema.
Sendo assim Senhor, por que correm os meus pensamentos para o futuro?
Por que me desgasto à procura de respostas e soluções para problemas
que ainda não existem e que podem nem sequer vir a existir?
E eu? Existirei amanhã?
Que graça tão grande me concedes por viver este dia, o de hoje!
Que eu seja capaz de dizer como Edith Stein,
a minha vida começa cada manhã de novo e termina à noite.
Sei também Senhor, que me pedes prudência, sim, é verdade.
Quando me pedes para não viver preocupado com o amanhã,
não me estás a pedir para viver o presente despreocupadamente,
sem responsabilidade.
Antes, pelo contrário, esperas de mim, atenção, esforço, amor, muito amor.
Concede-me sabedoria para ver o dia de hoje
como o primeiro e também como o último,
aquele que em Ti começa e em Ti termina.
Que assim seja.