«Adoração na oração,
adoração na acção,
adoração no sofrimento,
adoração no aniquilamento,
adoração no abandono.»

Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado | 1894 – 1948
Giochi. p.49

Jesus Menino,
este tempo de Natal leva-nos naturalmente à Adoração.
Essa adoração, que é aquela atitude em que o amor cresce tanto
que extravasa em silêncio cheio de comoção e espanto.
Contudo, como é “fácil” estar neste estado durante a oração…
Mas, e depois, na vida?
Sou capaz de continuar adorante, meu Jesus Menino?
A Adoração dever-me-á conduzir à imitação da Tua vida nesta terra.
Aí será verdadeira a adoração na oração,
porque a oração nada vale, se as obras não falam de amor.
Ajuda-me, Jesus Menino, a cada momento, a ser humilde e pequenino como Tu,
diante dos meus irmãos
e a colocar-me no último lugar.
Então dar-me ei conta de que Tu ainda estás atrás de mim…
verdadeiramente no último lugar, que ninguém disputa,
mas dá-me a alegria de ficar ao pé de Ti, na Tua companhia.
Assim seja.