«Ó Redentor meu! Que esquecidos que se esquecem de si mesmos!
E que seja tão grande Vossa bondade, e que tendo nós caído,
por Vos ferirmos a Vós com golpe mortal, esquecido disto nos torneis a dar a mão,
e nos desperteis de frenesim tão incurável para que Vos procuremos e vos peçamos saúde!
Bendito seja tal Senhor! Bendita tão grande misericórdia!
E louvado seja para sempre, por tão piedosa piedade!»

Santa Teresa de Jesus | 1515 – 1582
Exclamações III

Jesus misericordioso,
tantas e tantas vezes Te tenho ofendido,
tantas e tantas vezes tropeço nas mesmas pedras,
conhecendo de antemão
as dores das feridas que daí advirão…
Te peço perdão pelos meus pecados
e Te agradeço pela Tua infinita misericórdia.
Amas-me de tal modo
que nunca deixas de me dar a mão
para me levantar do pó da terra.
Jesus, que a Tua misericórdia,
bálsamo das minhas feridas,
converta o meu coração
e me leve a querer estar sempre unido a Ti.
Bendita tão grande misericórdia!