«Mas como é que privaste o teu coração da doce presença do divino Rei?…
Não te ver na Comunhão dá-me muita pena…
por caridade, não impeças o bom Deus de vir à tua alma, por bagatelas…
Só Jesus te resta…»

Beata Elias de S. Clemente | 1901 – 1927
Carta 165. A Vicenza Rinaldi. Sem data.

Jesus,
Santa Teresa dizia:
“Não deixeis encurralar a vossa alma”.
É verdade que quando estou muito centrado em mim mesmo
considero pequenos pecados como grandes pecados.
Sei, Jesus que o demónio ajuda a “insuflar”
o que não é tão grave assim
para me afastar da comunhão.
Ajuda-me a formar suficientemente a minha consciência
para saber discernir o que é um pecado grave e o que não o é.
Na verdade, há pecados graves pelos quais me devo confessar antes de comungar.
Acima de tudo, ajuda-me a descentrar-me de mim,
para olhar para Ti e para a alegria tão grande que sentes
ao “comungares” este pecador.
É a mesma alegria do pai do filho pródigo, eu sei…
e eu sou esse filho.
Que procure sempre dar-Te alegria
porque sei que a Tua alegria é estares comigo,
como diz a Escritura:
“As minhas delícias são estar com os filhos dos homens”.
Que assim seja.