«Deus nos livre de muitas maneiras de paz que têm os do mundo;
nunca Deus no-la deixe provar
que é para guerra perpétua.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 – 1582
Conceitos do Amor de Deus 2,1

Quando Te contemplo no pretório de Pilatos
E escuto o som do Teu silêncio;
Quando Te contemplo condenado pelos gritos da multidão
E o Teu rosto permanece sereno;
Quando Te vejo ser trocado por um bandido
E não recuares um passo;
Quando Te vejo ser negado pelo Teu amigo
E levantares para ele um olhar de misericórdia;
Quando Te vejo com o rosto por terra sob o peso da cruz
A olhares ‘olhos nos olhos’ o cireneu que a Providencia Te deu,
Então descubro o que é a Paz.
A Paz é estar nas mãos do Pai,
Sem deixar que nada nos tire daí.
Ofereces-nos a paz,
Como dom da Tua ressurreição,
Para que ela seja no íntimo de nós mesmos,
certeza de que estamos a fazer a vontade do Pai
e de que o Pai está em Ti e Tu em nós.
Senhor, dá-nos a Tua paz!