«De ver a Cristo
ficou impressa em mim Sua grandíssima formosura,
e ainda hoje a tenho,
porque, para isto, bastava uma só vez,
quanto mais tantas em que o Senhor me faz esta mercê! (…)
Depois que vi a grande formosura do Senhor,
a ninguém via que, em Sua comparação, me parecesse bem
ou me ocupasse a memória.»

Santa Teresa de Jesus | 1515 – 1582
Livro da Vida 37, 4

Jesus,
não tenho a graça de Te ver,
mas também sei que aqueles que Te veem nesta terra
não Te veem tanto com os olhos do corpo, mas sim com os da alma…
e é o amor que os abre a “visão” de Deus.
Por isso Te peço o amor,
esse amor que só Tu podes conceder,
esse “Amor que é derramado nos nossos corações pelo Espírito Santo”.
Ajuda-me a fechar os olhos do corpo e do coração
a tudo o que não me leva a Ti e a abri-los a tudo o que conduz à realização da Tua vontade. Cedo ou tarde, também, eu Te “verei”
e ficarei saciado ao contemplar-Te.
Assim seja.